Professor Paulo Bonfin e a escritora em Educação Transdiciplinar, Maria Cândida de Moraes (Fotos: Arquivo pessoal)
- Publicidade -

O professor Paulo Bonfim, mais conhecido como Diamante Negro, docente do curso de Administração da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) – Câmpus Dianópolis, participou do I Congresso Transdisciplinar para a Educação do Futuro, realizado pela Universidade Católica de Brasília (UCB) na capital federal no período de 21 a 23 de novembro. O evento abordou o que se espera para o futuro e qual o papel da educação nas transformações sociais e culturais almejadas com dois eixos norteadores para as reflexões: as emoções e a alteridade.

 

Bonfim explica que o evento, bem como o mestrado do qual é aluno na Universidade Federal do Tocantins (UFT), abordam a atuação holística do professor ao lidar com seu aluno. O holismo é um adjetivo dado à compreensão de pessoas e fenômenos na sua totalidade e globalidade.

“Se o aluno tira uma nota baixa, a gente consegue perceber o motivo disso. Vamos investigar não o efeito, mas a causa. E esse Congresso Transdisciplinar reforçou essa visão que o professor deve ter: temos que conhecer e perceber nossos alunos por completo, saber porque ele tirou nota baixa, em qual conteúdo, o que ele não conseguiu absorver”, comenta Paulo Bonfim e completa: “não é só ver a nota e pronto, aplicar outra prova. Precisamos primeiro nos preocupar em repassar conhecimento e, desse conhecimento, perceber o que nosso aluno apreendeu, o que reteve de conhecimento. E se ele não reteve o conhecimento, por qual motivo ou o que faltou?”.

 

O professor destacou que os conhecimentos adquiridos no evento e com o mestrado já estão sendo aplicados em sala de aula. Paulo Bonfim também pontuou o quanto pode ser positivo para a instituição a aplicação da docência holística.

 

Além das palestras, no Congresso o docente também participou das oficinas de “resiliência: Arte e Educação” e “Espiritualidade, religiosidade e educação”. Para ele, a participação no evento foi muito positiva e enriquecedora.

Charlyne Sueste