Indústria e Comércio inicia ações para implantação do Polo de Confecções de Gurupi

Publicidade

Técnicos do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Indústria, Comércio e Serviço (Sics), estão em Gurupi para fazer um levantamento das ações que serão desenvolvidas para a implantação do Polo de Confecções no município. Com este propósito, os técnicos estiveram reunidos nesta terça-feira, 27, na sede do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Gurupi, Domingos Tavares, a gerente da regional sul do Sebrae, Paula Alencar, a gestora de Projeto do Polo de Confecções do órgão, Liliane  Pagliarini, e a representante da Associação das Costureiras, Cassaine Regina,  para tratar da organização da cadeia produtiva no município. As reuniões prosseguem nesta quarta-feira, 28.

Publicidade

Publicidade

Entre os pontos apresentados para que o Polo de Confecções se torne realidade no município estão a escolha do segmento a ser trabalhado, qualificação da mão de obra local, organização da classe, demanda e competitividade dos produtos. Também foi discutida a definição de possíveis áreas onde poderão ser instalados as indústrias de confecções e um centro de distribuição.

Segundo dados da gerência regional sul do Sebrae, o município de Gurupi conta hoje com 25 indústrias de confecções cadastradas no órgão, mas, este número sobe para 100, se somados as micro e pequenas empresas. “Um dos nossos desafios é qualificar a mão de obra para trabalharmos o volume desta produção”, afirmou a gerente do Sebrae Gurupi, Paula Alencar.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Domingos Tavares, explicou que a prefeitura já vem desenvolvendo ações para alavancar este segmento, inclusive, técnicos do município visitaram o principal Polo de Confecções  de Lingerie  de Goiás, Taquaral, para conhecer o modelo de funcionamento das indústrias do local. “Desde 2017 estamos buscando desenvolver este segmento na cidade, agora temos o apoio do Governo do Estado que vai ser importantíssimo para que este projeto se torne realidade, juntamente, com a parceria do Sebrae e o Senai”, afirmou.

O secretário ainda destacou que o primeiro passo é definir o segmento a ser trabalhado no município para daí traçar os investimentos necessários para a implantação dos empreendimentos. “A ideia é tornar Gurupi um polo produtor de confecções de jeans, nos moldes de Jaraguá. Diariamente ônibus cruzam a nossa cidade levando lojistas para comprar em Jaraguá, em Goiás, podemos aproveitar esta oportunidade e sermos uma opção a mais para estes lojistas que poderão encurtar suas viagens”, disse.

Polo modelo

Durante a reunião, os técnicos da Indústria e Comércio, Áurea Veras e Carlos Carneiro, destacaram que Gurupi foi escolhida como cidade modelo para a implantação do Polo de Confecções, e que a iniciativa atende a uma solicitação do governador Mauro Carlesse. Também foram apresentados os incentivos fiscais que o Estado oferece e as ações que estão sendo promovidas para desenvolver o segmento em todo o Tocantins.

“O setor de confecções é um dos maiores empregadores do Brasil, gera milhares de emprego e o governador Mauro Carlesse quer alavancar este segmento no estado para abrir mais oportunidades de trabalho e renda para as famílias. Por isso, enviamos nossos técnicos à Gurupi para iniciar estas ações”, explicou o secretário da Indústria, Comércio e Serviço, Ridoval Darci Chiareloto. 

Levantamento

Os técnicos da Sics também estão fazendo um levantamento das áreas industriais disponíveis para a implantação de novos empreendimentos na cidade. Segundo o secretário da Sics, Ridoval Darci Chiareloto, constantemente há empresários em busca de áreas para a implantação de suas empresas, e Gurupi conta com um distrito industrial forte que pode receber estes investimentos.

Publicidade