Jornalista independente é perseguido em último ato do governador cassado Marcelo Miranda

Publicidade

Publicidade

Marcelo Miranda (MDB) saiu do governo com ódio escorrendo pelos cantos de sua boca, um frontal ataque à liberdade de expressão e ao exercício da imprensa livre.

O governador cassado tentou minimizar os efeitos de sua cassação, ontem, segunda-feira 26, apareceu em dois eventos públicos para tentar vender a imagem de sua tranquilidade, mas seus últimos atos oficiais no diário do estado provam justamente o contrário.

Marcelo mandou abrir processo disciplinar contra um dos mais antigos jornalistas do Tocantins, trata-se de Antonio Guimarães editor chefe do portal independente Palmas Aqui! Miranda já havia exonerado Guimarães que era servidor concursado do estado, o ato se deu puramente em virtude do governador não aceitar as matérias publicadas em um site de notícias. Na época ninguém entendeu a atitude do governador, já que, publicamente o jornalista o tinha apoiado nas últimas eleições, mas Marcelo Miranda revelou preferir os bajuladores que lhe afundam, do que aqueles que lhe sugeriam críticas construtivas. Miranda desferiu contra o jornalista diversos golpes baixos, tirou o seu emprego, não bastasse isso, tentou ainda uma aproximação com o profissional há poucos meses, contudo ficou evidenciado em último ato a sua verdadeira natureza de escorpião.

Antonio Guimarães, é fundador de um pequeno jornal alternativo iniciado em Tocantinópolis há mais de 20 anos chamado Folha da Boa Vista, fez muitos inimigos ao longo de sua carreira, que já tentaram de tudo para calá-lo. Processaram-no. Ameaçaram-no de morte. E agora, por fim, o perseguem violentamente, a razão disso é a sua autenticidade.

É um absurdo que em plena época de convivência com a modernidade e avanços tecnológicos ainda existam pessoas poderosas que combatam a liberdade de imprensa

-- Publicidade --

Marcelo já havia demitido um servidor concursado (a questão está inclusive judicializada), o que é mais estranho, depois de tanto tempo o governador ainda abre um processo administrativo contra uma pessoa que não mais é servidor do estado. Marcelo Miranda que desde 2006 se apoderou do jargão “humano, moderno e democrático” demonstra que as palavras exatas que mesclam sua personalidade são outras, “traíra, arcaico e ditador” são os substantivos que eu lhe sugeriria.

O portal Tocantins Agora se solidariza com o jornalista Guimarães e seu veículo, assim como todos aqueles comunicadores sociais que cumprem na vida o objetivo de noticiar a verdade de maneira independente.

Assino esta matéria com indignação,

Haja o que houver,

Stephson Kim

Editor