Justiça manda tirar do ar especial de Natal do Porta dos Fundos

O desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível  do Rio de Janeiro, determinou que a Porta dos Fundos e a Netflix têm que retirar do ar o especial de Natal “A Primeira Tentação de Cristo”, disponível desde o fim do ano na plataforma de streaming. A informação é do colunista de O Globo Ancelmo Gois.

A decisão atende a pedido feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, negado em primeira instância pela Justiça.

O especial de 46 minutos traz um Jesus gay, vivido por Gregorio Duvivier. Ele retorna dos 40 dias no deserto com um namorado, Orlando (Fábio Porchat). A representação gerou críticas de setores religiosos, que desde então pedem censura do especial. Um abaixo-assinado chegou a atingir 1 milhão de pessoas pedindo a retirada do material do ar.

Na decisão, o desembargador fala em “acalmar ânimos”. Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida”.

Por conta do especial, a sede da produtora no Rio de Janeiro sofreu um ataque. O único suspeito identificado até o momento, Eduardo Fauzi fugiu para a Rússia.

___

*Com informações do Correio 24h