- Publicidade -

Foi confirmada nesta semana a primeira morte por febre amarela em humano, em 2018. A vítima é um indígena que morava em uma aldeia na zona rural de Tocantínia, na região central do estado. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde nesta quarta-feira, 27.

No primeiro semestre deste ano, foram 22 casos suspeitos da doença notificados em todo o estado. Até o momento, 16 foram descartados e cinco continuam sob investigação.

Estão sendo investigados casos de febre amarela em:

  • Palmas
  • Peixe
  • Gurupi
  • Ponte Alta do Bom Jesus
  • Sandolândia

A Secretaria de Estado da Saúde informou que desde que confirmado o óbito, em fevereiro deste ano, articulou e apoio a realização, de forma conjunta, da investigação entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Distrito Sanitário Especial Indígena.

“Houve ainda, o destacamento de duas equipes da SES até o município para suporte às equipes locais, coleta de informações adicionais e encerramento adequado do caso”, afirmou em nota.