Tocantins vende 838 peças de artesanato em apenas dois dias da Fenearte 2019 de Recife

Publicidade

Com incentivo do Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), nove artesãos tocantinenses participam e expõem seus trabalhos na 20ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) de Recife. O evento teve início na quarta-feira, 03, e terá uma duração de 12 dias com oportunidade de negócios creditada no artesanato como uma fonte de renda de verdade.

Publicidade

A Fenearte é considerada a maior feira de artesanato da América Latina e tem como objetivo estimular o potencial de crescimento dos artesãos, funcionando como uma importante ferramenta para a estruturação do artesanato de cada localidade, valorizando e difundindo os saberes e as culturas regionais. Este ano, 36 países convidados e 24 estados brasileiros participam do evento.

Segundo Lívia Iwasse, técnica da cultura da Agencia do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa, o artesanato tocantinense tem boa visibilidade e é bastante elogiado, incentivando cada vez mais os artesãos que puderam participar de um evento de grande proporção que oportuniza os negócios artesanais.

“Estamos em um evento sensacional e trouxemos artesanatos indígenas,  capim dourado, madeira, bucha vegetal e jatobá. Já no primeiro dia 50% do material indígena foi vendido e as artesãs do capim dourado receberam diversas encomendas. Nossa perspectiva é que consigamos vender 100% da mercadoria até o último dia de feira”, ressaltou Lívia Iwasse.
O artesão de Palmas, Guilherme Santos, diz que é o segundo ano da sua participação na feira e as expectativas só aumentam a cada dia.

“Vim em 2018 e as vendas superaram as minhas expectativas. Neste ano, esperava algo na mesma proporção, mais novamente fui surpreendido pelas vendas que estão melhores que o ano anterior. E sei que isso só está sendo possível por meio do incentivo do Governo do Estado e Sebrae que tem fomentado o nosso trabalho em várias localidades”, pontuou Guilherme.

Dados da Adetuc, mostram que os dois primeiros dias de exposição, 838 peças já foram vendidas e mais 260 foram encomendadas pelo público participante mostrando o reconhecimento e a qualidade dos produtos do estado.

A pernambucana Jaqueline em visita ao stand do Tocantins ficou encantada com o trabalho dos artesãos que segundo ela é digno de reconhecimento pela riqueza de detalhes. “Eu realmente fiquei maravilhada com os produtos do Tocantins, adorando tudo, cada detalhe é de grande beleza e muita qualidade”, enfatizou a pernambucana.

A feira está aberta no período da tarde das 14 às 22 horas, de segunda a sexta-feira, e das 10 às 22 horas nos sábados e domingos, com programações diversificadas por palestras, oficinas, atividades para as crianças, shows e apresentações culturais.

Publicidade