Profissionais da Educação do Tocantins podem se inscrever para bolsa de treinamento no Japão

Publicidade

Publicidade

A Embaixada do Japão no Brasil está recebendo, até 16 de fevereiro, inscrições para a Bolsa MEXT de Treinamento de Professores. A oportunidade oferecida aos docentes, orientadores pedagógicos, assistentes educacionais e diretores do ensino fundamental e médio das redes pública e privada, tem como objetivo promover pesquisa, em universidades japonesas, nas áreas relacionadas à educação.

 

Conforme a Embaixada do Japão, este programa não é apenas uma oportunidade muito valiosa para o crescimento profissional dos bolsistas, mas também um importante canal para o intercâmbio entre os sistemas educacionais brasileiro e japonês.

 

A bolsa tem duração de um ano e meio, com início em outubro de 2023 e término previsto para março de 2025. Os bolsistas selecionados recebem passagem aérea, isenção de taxas escolares e ajuda de custo mensal suficiente para cobrir despesas durante o período de permanência no Japão.

 

Para se candidatar, é necessário estar atuando como professor, orientador pedagógico, diretor ou em outra posição relacionada à educação em uma instituição do ensino fundamental ou médio, seja da rede pública ou particular. Também é exigida experiência mínima de cinco anos, além de inglês avançado, conhecimento básico de japonês e diploma universitário ou formação no magistério. Aqueles que não comprovarem conhecimento suficiente do japonês poderão fazer aulas no início do programa, no Japão, a fim de frequentar aulas nesse idioma.

 

-- Publicidade --

Todas as informações sobre o processo seletivo e as respostas para as perguntas mais frequentes do público podem ser consultadas no site da Embaixada do Japão.

 

Bolsa MEXT

A Bolsa MEXT de Treinamento de Professores é um programa promovido anualmente pelo Governo Japonês, voltado aos profissionais da área da educação que desejam se aprofundar na área de educação escolar. Os bolsistas são convidados a conduzir pesquisas em universidades selecionadas do Japão para, posteriormente, aplicar os conhecimentos adquiridos em seu trabalho nas escolas brasileiras.

 

 

***

Juliana Carneiro/Governo do Tocantins