Futebol na OAB termina em pancadaria em Araguaína

Publicidade

A disputa na semifinal no clube da OAB em Araguaína valia a vaga para a final da 2ª Copa Danilo Sandes, mas acabou em agressão violenta e manchou o torneio que é disputado entre doutores em homenagem ao advogado ali barbaramente assassinado em julho de 2017.

Publicidade

Publicidade

A agressão ocorreu dia 22 de junho, mas veio a público nesse sábado, 29 com a nota de repúdio emitida pela subcomissão de Esportes e Lazer da OAB-Colinas, assinada por seis membros da subseção de Colinas da OAB, inclusive o presidente Wylly Fernandes de Souza Rêgo.

A nota narra que o agressor, membro da Subcomissão de Esportes e Lazer da Subseção de Araguaína foi puxado pela camisa na hora do gol, não gostou, deu uma cotovelada no autor da falta. Por esse revide, levou cartão vermelho e quem lhe puxou a camisa, cartão amarelo.

Antes de deixar o campo, segundo a nota, o expulso aplicou um soco por trás do autor da falta que acertou no queixo do atleta “chegando a desmaiar a vítima imediatamente, tendo o impacto causado princípio de convulsão, com dobra da língua e asfixia no atleta que ficou caído no chão, sendo socorrido pelos colegas do time e por uma enfermeira que estava no local e assistia aos jogos como espectadora”.

Prossegue o relato dos doutores, que o agressor reapareceu com uma barra de ferro nas mãos e, intimidados, os colinenses deixaram o campo, a partida e o torneio “em virtude da covardia e do evidente perigo de vida a que foi exposto a vítima”.

“Diante do exposto, em inteira consideração à memória do saudoso Danilo Sandes, aos objetivos da Copa e, ainda, no intuito de evitar maiores constrangimentos, o time da OAB-Colinas comunica formalmente a sua renuncia do direito de recurso administrativo sobre a penalidade, bem como sua informa sua DESISTÊNCIA da competição”, conclui a nota.

A coluna não conseguiu contato com o advogado repudiado na nota que está na íntegra AQUI.

 

Publicidade