Defensoria Pública e Hospital de Amor são parceiros para a construção da Unidade no Tocantins

Publicidade

Publicidade

Membros e servidores da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) poderão doar, com desconto direto em folha de pagamento, recursos financeiros para a construção de uma unidade do Hospital de Amor (HA), o Hospital de Câncer de Barretos, em Palmas. O convênio que formaliza essa parceria foi oficializado durante solenidade realizada nesta quinta-feira, 24, na sede da Defensoria.

-- Publicidade --

Representantes, parceiros, voluntários e pacientes do Hospital de Amor prestigiaram a solenidade, assim como defensoras e defensores públicos, e servidoras e servidores da Defensoria.

O defensor público-geral no Tocantins, Murilo da Costa Machado, falou sobre o interesse da Defensoria em ser parceira do Hospital: para ele, pessoas e instituições devem dar atenção especial a ações, projetos e iniciativas que visem o interesse coletivo.

Murilo da Costa Machado também apontou o histórico e a transparência nas ações do Hospital de Amor e da Fundação Pio XII (entidade mantenedora) como condições que permitem à DPE-TO ter segurança jurídica e institucional para a parceria firmada.

Em um discurso que abordou  a importância da família, solidariedade e voluntariado, o Defensor Público-Geral disse, ainda, que a Defensoria é uma instituição pública diferente e a parceria em prol da construção do HA é uma forma de demonstrar isso.

Hospital de Amor

Para o coordenador do HA no Tocantins, Leonel Dias de Sousa, a Defensoria e o Hospital de Amor trabalham de forma semelhante porque realizam suas atividades focadas na qualidade do atendimento e tratando as pessoas com dignidade e amor.

Leonel falou da importância das ações de prevenção ao câncer e disse que nas cidades e regiões onde existe uma unidade do HA o trabalho preventivo é mais amplo e abrangente.

Atendimentos

O Hospital de Amor atendeu, em 2017, mais de 171 mil pessoas de todo o País. Destas pessoas, 614 são do Tocantins, sendo 185 moradoras de Palmas, conforme dados da coordenação do HA no Estado.

Pessoas de mais de dois mil municípios brasileiros foram atendidas no Hospital que é considerado o a instituição mais completa da América Latina em prevenção e tratamento oncológico.

Saúde pública

O coordenador do Núcleo Especializado de Defesa da Saúde (Nusa) e titular da Central de Atendimento em Saúde (CAS) da Defensoria, defensor público Arthur Luiz de Pádua Marques, enfatizou o apoio da Instituição ao Hospital de Amor ao dizer que a referida unidade hospitalar em Palmas vai promover o atendimento necessário aos pacientes.

Ao falar sobre ação civil pública apresentada em 2016, além de ações movidas em demandas individuais, a fim de melhorar o serviço de oncologia no Estado, Arthur Pádua destacou que o serviço oferecido no Tocantins existe, mas é ineficiente.

Sensibilização

A coordenadora do HA em Palmas e ex-paciente do Hospital, Ana Paula Bichuette, e Carla Oliveira Barbosa, que também passou por tratamento contra o câncer no HA, deram seus depoimentos sobre a qualidade no atendimento que receberam e, ainda, sobre o serviço humanizado que é realizado no Hospital, diferencial apontado por vários outros pacientes em todo o País.

Da equipe e entre parceiros do HA, também participaram da solenidade o analista de Captação de Recursos do HA no Tocantins, Pará e Bahia, Juca de Carvalho; o sócio da empresa Abrace uma Causa (que gerencia a plataforma online  para as doações), Sérgio Batista; e a arquiteta Mônica Avelino, que coordena o projeto arquitetônico do HA em Palmas, entre voluntários e apoiadores.