Homem é encontrado morto em incêndio causado por fogo em colchão no sul do Tocantins

Publicidade

Um homem de 37 anos morreu, na madrugada desta quarta-feira (16), depois que colchões pegaram fogo dentro de uma casa em Gurupi, sul do Tocantins. O Corpo de Bombeiros foi ao local, mas encontrou a vítima já caída no chão, sem vida. A suspeita é que Rangelclay Gomes da Silva tenha morrido asfixiado.

Publicidade

Um irmão da vítima contou à TV Anhanguera que foi um dos primeiros a perceber as chamas. “A primeira coisa que reparei foi a janela que tinha pegado fogo e deparei com a minha mãe no desespero. Liguei para o Corpo de Bombeiros. Eles vieram, conseguiram abrir a janela e pularam para abrir a porta. Nós vimos o corpo dele já no chão”, contou Rafael Porfilho.

Os bombeiros dizem que chegaram por volta de 6h30 e quando chegaram ao local não havia mais fogo. Apesar disso, havia marcas de fumaça nas portas e janelas. Foi preciso arrombar a porta para ter acesso ao interior da residência, onde encontraram um colchão queimado nos fundos.

O corpo de Rangelclay estava ao lado de outra cama e por isso é que a suspeita principal é de que ele tenha morrido asfixiado pela fumaça inalada. Também havia lesões em seu corpo.

A perícia ainda vai confirmar as causas da morte e o que causou as chamas no colchão.

Um dos palpites do irmão de Rangelclay é de que havia um carregador de celular em uma tomada do quarto, o que poderia ter iniciado o incêndio. “Tinha uns dois ou três colchões no fundo [do quarto] que pegaram fogo. Aparentemente foi a parte que pegou fogo porque estava mais queimado. Tinha um carregador [na tomada] sem o celular. Deve ter sido algum curto, mas só a perícia para saber”, lamentou o irmão.

*(Com informações do G1 e Yahoo Notícias)

Publicidade