32º Aniversário do Tocantins e o desejo da valorização de sua cultura

Por Núbia Dourado

Como já estávamos acostumados, não haverá shows e queima de fogos neste aniversário do Estado do Tocantins. Relembrando o ano passado, quando subiu ao palco Maiara e Maraísa, Solange Almeida, Cleiton Camargo e, quase, nenhum destaque para as nossa manifestações culturais, naquela mega estrutura montada na Praça do Girassóis

Hoje é um dia de reflexão e homenagear a unidade federativa mais nova do Brasil, com um grande potencial hídrico, agrícola e culturalmente rico em cultura do seu povo tradicional. São folias, congados, rodas e cantos para todo lado.

Pensando em cultura, penso como estão meus irmãos da música os catireiros de Natividade, a Viola de Buriti do Mumbuca, de Santa Tereza do vasto Jalapão. Será que hoje amanheceram animados para “tocar” o Tocantins? Colegas músicos estão com fome, têm filhos e filhas deste  estado tão promissor, mas que seus líderes ainda precisam entender que a Cultura tem papel fundamental no desenvolvimento de um município, estado, nação. O povo sem sua cultura é um aglomerado de pessoas sem identidade, na minha opinião e de grandes estudioso e entusiastas da cultura.

Nascida em Rio Sono, neta de Aldeman Lustosa, lembro do meu avô contar sua brava história de como chegou no Tocantins, ainda naquele tempo “Velho Goiás”. Cresci acreditando que aqui era o melhor lugar do mundo, sonhos herdados do meu avô, que ainda se foi quando eu era criança, mas deixou em mim o seu entusiasmo. Assim venho desenvolvendo minha arte cultural, feliz,  através de um dom que Deus me deu.
Hoje escrevo porque  gostaria de estar cantando, como não posso hoje fazer um show, quero colocar para fora meus sentimentos. É motivador, me faz acreditar que isso possa ser transformador.

Em meio à Pandemia da Covid – 19, com tantas mortes e hoje logo cedo recebo a notícia pelo WathsApp do falecimento de um pai falecido de uma conhecida, hoje dia 5 de outubro também é aniversário da minha sobrinha Ana Luísa, nossa princesa cresceu e hoje já faz  12 anos. Hoje Só me vem desejo de agradecer a Deus por proteger meus familiares, de poder estar do lado deles comemorando a vida da minha sobrinha.

Mas o meu desejo maior neste aniversário do Tocantins, é um desejo que vem lá de trás de menina que acredita que podemos viver num Tocantins melhor. Quero  um estado que ame sua história, seus filhos e a sua cultura, desejo muito ainda que esse auxílio emergencial, chegue na ponta e possa de fato socorrer meus irmãos da Cultura, aquele lá de longe que não teve  a oportunidade de acessar as redes digitais e que me muito menos conseguiu fazer o cadastro desse auxílio.

Meu Tocantins, do pequi, das congadas, da roda da jiquitaia, quero ouvir seu canto bravamente de liberdade.