Empresas tocantinenses com produtividade maior que média nacional recebem comitiva do Sebrae

Durante esta segunda-feira, 25, equipes do Sebrae Nacional, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Sebrae Tocantins e do Sistema FIETO realizaram visitas técnicas para conhecer as boas práticas aplicadas em empresas tocantinenses atendidas pelo Procompi (Programa de Apoio à Competitividade de Micro e Pequenas Indústrias), para que futuramente elas possam ser replicadas em empresas de outros Estados.

A equipe visitou quatro empresas atendidas pelo Procompi em Palmas: Bolos do Cerrado, Linguiças Porquitos, Palácio das Baterias Autocenter e Pit Stop Pneus. Os empresários compartilharam com os técnicos como as consultorias do programa ajudaram seus negócios a progredirem.

O analista do Sebrae Tocantins, Alex Veras, que acompanhou os técnicos do Sebrae Nacional e CNI, ressaltou a relevância da visita. “O objetivo destas visitas é apresentar como está sendo feito todo o processo de intervenção nessas empresas e quais as transformações geradas por meio das ações do Procompi”, afirmou.

Para a diretora técnica do Sebrae Tocantins, Eliana Castro, o Procompi tem fortalecido as micro e pequenas indústrias no contexto de seu território e do setor produtivo. “A ideia é desenvolver ainda mais essas empresas, dentro de seu ambiente de gestão, para que elas possam crescer, evoluir e, consequentemente, faturar mais, melhorando todo seu processo de produtividade e rentabilidade”, afirmou.

Sobre o Procompi

O Programa de Apoio à Competitividade de Micro e Pequenas Indústrias é um inciativa da CNI/Senai e Sebrae que tem o objetivo de elevar a competitividade das empresas industriais de menor porte, por meio do estímulo à cooperação entre elas, à organização do setor e ao desenvolvimento empresarial e territorial.

O Programa atende demandas empresariais específicas, buscando respostas e soluções para desafios específicos do setor e do grupo de empresas beneficiado.

No Tocantins, o Procompi atende 100 empresas de cinco setores industriais: reparação de veículos, alimentos e bebidas, têxtil e confecções, cerâmica, madeira e móveis. A conclusão do projeto no estado está prevista para fevereiro de 2020. No total, CNI e Sebrae investiram R$ 700 mil em ações de qualificação em diversos módulos como gestão, marketing e vendas.

Os consultores contratados analisaram as necessidades, os gargalos e as oportunidades pouco exploradas pelas empresas. De forma integrada com os proprietários ou representantes delas, os profissionais buscaram soluções para aumentar a produtividade, reduzir desperdício e, consequentemente, melhorar a competitividade dos participantes 

___

(Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins)