Darcy Coelho, 80 anos de um personagem para não ser esquecido

Esse moço jamais deixará de ser jovem, Darcy Coelho festejou seu natalício de 80 anos no último dia 17. Sua energia é de um garoto que parece estar começando a vida e sua utopia não desiste que querer transformar esse líquido mundo caduco.

O jovem rapaz é juiz federal aposentado, foi o primeiro vice-governador do Estado e deputado federal por quatro mandatos e já esteve à frente de diversas secretarias estaduais, como Administração, Justiça e Segurança Pública. Também fez carreira acadêmica como professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Universidade Católica de Goiás, que passou a chamar Pontifícia Universidade Católica (PUC). Atualmente é membro da Academia Tocantinense de letras.

Quando tudo era mato onde se definiu fazer a capital do novo Estado, lembro de conviver e prestar muita atenção no Darcy, amigo da minha família, compadre de meu pai.

Recordo de um distante 1995 ou 94, atravessávamos o rio Tocantins para chegar na famosa praia da graciosa, o então deputado federal era e continua sendo um cara que gosta de gente, gosta de uma cerveja gelada, de uma roda de amigos, ama cultura, nossas músicas e uma conversa boa que foge de padrões e polarizações.

Seu nome será para sempre lembrado e seu esforço reconhecido, é página pétrea na criação do Tocantins. Reconhecê-lo é missão que cumpro com satisfação, ainda que com receio de não conseguir juntar as palavras que que esse moço merece diante da grandeza e importância que representa.

Com muita facilidade o encontrávamos no pôr do sol (o bar) de Palmas, ou em poucos anos atrás, no caldos e caldos ou nos barzinhos onde ainda rolavam as boas músicas. O Darcy Coelho é um boêmio, dos melhores. Sempre gostou de curtir a feira da 304 Sul, talvez ele tenha inaugurado o happy hour palmense naqueles primórdios da capital.

Darcy é Palmas, Darcy é Tocantins, Darcy é a gente.

Caboclo que ocupou posições de grande poder, intelectual, estrategista que pensa muito além de seu tempo, homem de inteligência rara e assertiva.

Viveu dores incomensuráveis, na família principalmente ao perder seu querido e amado filho.

Não podemos esquecer de quem foi, de quem é. Nos bastidores Darcy Coelho atua com força, seus conselhos e sua experiência sempre acompanham os projetos que se revelam vitoriosos.

Nas coxias da vida e do poder, Darcy continua sonhador, transformador, motivador e com 80 anos se revela em sua melhor versão.

Obrigado Darcy, parabéns. O Tocantins continua contando com você.

Haja o que houver,

Kim Nunes – Editor.