PACOTÃO DO EXECUTIVO: Reforma tributária com aumento de IPTU tem posicionamento frontalmente contrário por parte do vereador Gena Ferreira e mais dois

Publicidade

Publicidade

A sessão plenária do último dia 15, na câmara municipal de Dianópolis foi acalorada onde votou em segundo turno a reforma do código tributário, entre os principais destaques desta reforma sugerida pelo executivo está o aumento do Imposto Predial, Territorial Urbano (IPTU), que teve posicionamento contrário dos vereadores Gena Ferreira, Amilton Pereira (Tuca do Ferro Velho) e Guilherme Quidute.

A favor da reforma votaram os vereadores Manin do Zorra, Laeste Ferreira, Djalma Parente, Lucinha Ribeiro, Domingos Cirqueira, Clair Sirtoli e o relator Júnior Trindade. Lembrando que o presidente da casa, segundo o regimento, só pode votar em caso de empate, o que não aconteceu.

Tuca, Gena e Guilherme entenderam que a reforma tributária irá onerar a vida do cidadão.

-- Publicidade --

O OUTRO LADO

Em entrevista ao portal sudeste agora a assistente administrativo responsável pela área de IPTU da prefeitura, Josiene Soares Guimarães disse que com a aprovação do novo código o IPTU terá sim um consequente aumento; “com a aprovação o IPTU com certeza vai ter um aumento, por que nós estamos atualizando uma planta que foi aprovada em 2006, então são 11 anos que a gente utiliza um valor que estava defasado, o correto é que a planta seja atualizada anualmente, então essa reforma foi feita de acordo com o índice do IPCA, foi nomeada uma comissão para participar desta atualização e teve a presença de corretor imobiliário, arquiteto, servidores. Essa oneração demasiada que estão falando não existe, de fato vai aumentar, porém não é demasiado”. Disse a servidora que estava presente durante toda a sessão que aprovou o novo código. Ainda segundo Josiene, o IPTU será calculado de acordo com as benfeitorias públicas de cada região (asfalto, esgoto, postos de saúde, iluminação pública, escolas, entre outros). As regiões que tiverem mais infraestrutura serão mais taxadas, na planta anterior isso não existia, taxando da mesma forma os bairros sem infraestrutura.

O portal sudeste agora conseguiu uma entrevista exclusiva com o vereador Gena Ferreira confira abaixo a íntegra da reportagem;