“Quem tem que tá preso é Moro e Dallagnol” dispara José Salomão em comemoração pela liberdade de Lula

Publicidade

Logo após a repercussão do alvará de soltura do ex-presidente Lula, mesmo antes dele ser liberado da sala onde permanecia preso em uma sala de Estado maior na sede da Polícia Federal de Curitiba, um grupo de simpatizantes começou a se reunir na principal praça de Dianópolis com direito a fogos e um pequeno trio-elétrico com jingles das campanhas de Lula. Assim que Lula saiu de onde ficou 1 ano e 7 meses preso, a movimentação se intensificou.

Publicidade

Por lá, suplentes de vereador, pré-candidatos ao pleito de 2020 e simpatizantes do PT e de José Salomão que é o único prefeito reeleito na história de Dianópolis.

O portal Tocantins Agora, acompanhou o início da movimentação e entrevistou brevemente José Salomão.

“Hoje é um dia histórico e memorável, é uma felicidade sem tradução, por que, apesar de tudo, nós entendemos e confiamos que o tempo é o senhor da razão”. Disse emocionado na comemoração.

Sobre a decisão de ontem (08/11) do STF, Salomão afirmou: “A justiça foi feita, a constituição foi cumprida e o que nós almejamos para o país é a continuação dessa trilha da paz e da prosperidade, frutos dos governos de Lula e Dilma, que os brasileiros saibam entender o significado do que aconteceu hoje”.

“Nossa liderança maior foi injustiçada por 580 dias e o Supremo Tribunal Federal cumpriu o seu papel de acordo com a constituição. Prevaleceu o Estado Democrático de Direito”. Afirmou o ex-prefeito que é formado em direito e administração, ele se candidatou a primeira vez no final da década de 90, recebeu o Certificado Internacional Brasil/Américas – 100 Melhores Governantes da Década pela OMEMP no ano de 2010, quando finalizou seu segundo mandato de prefeito em Dianópolis deixou em caixa mais de R$ 7 milhões de reais, na época era o único político no estado que, após dois mandatos, mantinha aprovação recorde de 85% na avaliação da população. Hoje é um dos principais líderes políticos na região do sudeste tocantinense.

ELEIÇÕES 2020

Sem comentar as articulações locais dos bastidores, que já começaram a ferver, o principal líder do Partido dos Trabalhadores no Sudeste tocantinense preferiu comentar como o cenário pode mudar a partir de hoje.

Eu respeito os nossos contrários, respeito aqueles que fazem oposição ao Lula, mas a que se pensar o que é o melhor para o país. Disse ao ser perguntado sobre o que espera das eleições do próximo ano.

“Penso que apesar da demora na manifestação do judiciário, ao lembrar do ditado a justiça tarda mas não falha, com o acontecimento de hoje, o cenário político fica completamente diferente, com a liberdade de Lula o país volta ao seu momento de transformação e tudo indica que haverá uma reviravolta completa no cenário político nacional, pois a população já teve a percepção do significado dessa decisão do Supremo [Tribunal Federal], principalmente as classes menos favorecidas, compreendem o que Lula representa para este país, das políticas que foram implementadas, do benefício dos mais necessitados e também a catástrofe que é o atual presidente da República, um psicopata”. Opinou.

Zé Salomão finalizou a entrevista questionando: “Até quando iremos suportar isso? Repito que tem que se respeitar a vontade do eleitor e respeitar a decisão do povo, mas nós vamos, também mostrar ao brasileiro, quem é que está do lado da verdade. Haverá uma inversão das posições; quem é a organização criminosa? É o PT do Lula ou é o [Sérgio] Moro com [Deltan] Dallagnol? Quem tem que tá preso e Moro e Dallagnol! Eles que deveriam estar presos por tudo o que o Intercept [The Intercept Brasil] já mostrou. A justiça divina funciona, 2020 será prova disso”.

Publicidade