- Publicidade -

O prefeito de Dianópolis Gleibson Moreira (sem partido) exonerou na última quarta-feira, 2, diversos secretários de sua equipe.

Contudo, dos nove exonerados, sete retornaram a ocupar cargos inferiores na prefeitura de Dianópolis, quem era secretário e agora se tornou diretor, sentirá no bolso a diferença de mais de R$ 2 mil reais no salário. Duas pessoas que ocupavam cargos de direção passaram a ser coordenadores e outra diretora passou a ser assessora do gabinete do prefeito. Veja como fica o novo quadro;

RENATA MARTINS – era secretária de Administração e agora passa a ser Diretora de Planejamento.

ALDENOR RODRIGUES – era secretário de Meio Ambiente e agora passa a ser Diretor de Turismo.

FERNANDO SALVALAGGIO – era secretário de Agricultura e agora passa a ser Diretor do Departamento de Obras.

SILVIO DE SOUZA CARVALHO – era secretário de Esportes e agora passa a ser Diretor Geral de Esportes.

DIRETORES AGORA SÃO COORDENADORES

GRICELE CARDOSO – era Diretora de Planejamento e agora passa a ser Coordenadora de Patrimônio

JULIANA BARROSO – era Diretora do Departamento de Turismo e agora passa a ser Assessora do Gabinete do Prefeito

ADONIAS GONZAGA – era Diretor do Departamento de Obras e agora passa a ser Coordenador de Transportes e Estradas

SECRETÁRIA DE FINANÇAS GANHA MAIS PODER NA GESTÃO

A secretária municipal de Finanças, Josemária Rodrigues, que já foi citada aqui em outra matéria, agora responderá por duas pastas na gestão. O Diário Oficial do Município nomeou Josemária para responder interinamente pela secretaria de Administração e Patrimônio.

A prefeitura de Dianópolis não publicou nenhuma nota sobre as exonerações e novas contratações, não se sabe ainda se o prefeito Padre Gleibson pretende enxugar a folha da prefeitura ou se apenas substituirá os seus comandados. Até aqui apenas uma adaptação no pequeno e apertado cabide do primeiro e segundo escalão da prefeitura.

Nos grupos de whatsapp que discutem a política local, não foram poucos os moradores que falaram sobre a vergonha que o prefeito está fazendo os seus subordinados passarem. “Se fosse pra cortar gastos, que fizesse isso com todos os secretários, inclusive com o seu próprio salário de R$ 14 mil” comentavam os moradores.

Para se fazer uma analogia cômica, em Dianópolis secretários são como diretores, diretores são como coordenadores e pedestres são como os banhistas. Não fosse trágico o trocadilho.