Você sabe quanto recebeu em diárias o prefeito de Dianópolis desde que assumiu o mandato?

Publicidade

Publicidade

Os tempos são de crise, assim apregoam os administradores de todos os municípios brasileiros. As dificuldades enfrentadas nas cidades são as mais diversificadas possíveis.

Prefeitos se valem da crise para justificar os poucos investimentos em áreas fundamentais. Aliás, quando se trata de corresponder compromissos com servidores esta é a máxima que muitos administradores encontram para justificar a procrastinação de direitos com funcionários. Em Dianópolis há muito se vê uma luta árdua de sindicatos que lutam pela data base e vencimentos adquiridos ao longo de lutas conquistadas com esforço.

Segundo o que está publicado no o portal da transparência, desde que assumiu o seu mandato de prefeito (compreendendo 01 de Janeiro à 31 de Agosto do corrente ano) Padre Gleibson (PSB) embolsou o equivalente a R$ 5.000,00 apenas em diárias, que são pagas quando um servidor ou ordenador de despesas empreende viagem para outros municípios.

-- Publicidade --

O valor pode não parecer vultuoso, mas assim como apregoam os administradores do país inteiro, os tempos são de crise e merecem dos administradores, maturidade, sabedoria, respeito e a literalidade da eficiência com a coisa pública. Pe. Gleibson poderia, se quisesse, seguir os passos de seu maior líder, o prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB) que no seu primeiro mandato realizava a doação integral de seu salário para entidades e dispensava qualquer outro tipo de mordomia.

Ainda no portal da transparência, pode ser visto que o maior valor pago neste período de uma só vez é de R$ 1,750,00 por uma viagem feita onde o prefeito teria participado da marcha dos prefeitos em Brasília e visitado alguns ministérios. O valor é muito maior do que recebe um servidor do município.

Nada porém é ilegal, Padre Gleibson nada faz contra a lei ao receber estas diárias, no máximo deixa torto o seu discurso político de ser novo, diferente e racionalizar as contas da prefeitura.