Sem muita pompa Amastha é recebido no aeroporto de Dianópolis

Publicidade

Publicidade

O prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB) acaba de pousar em Dianópolis onde participará da abertura das festividades dos 133 anos da cidade.

No avião, acompanham o prefeito da capital do estado o vereador palmense Tiago Andrino (PSB) além do ex-deputado federal Júnior Coimbra e o subprefeito da região sul de Palmas Adir Gentil.

-- Publicidade --

Amastha recentemente viu seu partido ser esvaziado quando diversos prefeitos trocaram o sua legenda pelo PSDB. Contudo o político de naturalidade colombiana minimizou os efeitos do troca-troca. Outra informação que tem tomado a pauta de muitas redações de política no estado é a aproximação de Amastha ao grupo da senadora Kátia Abreu, pessoa de quem sempre foi ferrenho opositor e que, durante suas campanhas tinha o costume de fazer fortes críticas.

Outro destaque que atinge o político é a PEC em tramitação no congresso que pode restringir a brasileiros natos os cargos de senador, governador, vice-governador, e ministro das relações exteriores. Atualmente, a exclusividade cabe apenas para presidente da República e vice-presidente, presidente da Câmara e do Senado, ministros do Supremo Tribunal Federal, oficiais das Forças Armadas, integrantes da carreira diplomática e ministro da Defesa. Os deputados, que no passado também estiveram no rol, ficam de fora do texto. A proposta foi protocolada na câmara federal pelo deputado Hildo Rocha (PMDB-MA). Ele argumenta que é necessário aperfeiçoar a legislação por motivo de “segurança nacional, para preservar a soberania e a integridade territorial, uma vez que os senadores “aprovam chefes de missões diplomáticas” e que “onze Estados fazem fronteira com outros países”.

Carlos Amastha que pode ser candidato ao senado ou ao governo do Tocantins, pousou em Dianópolis com fortes aliados a tira colo, mas sua recepção no aeroporto da cidade, pode-se dizer que foi politicamente fraca e sem pompa nenhuma como costumam fazer ele mesmo e seu aliado de Dianópolis, o prefeito padre Gleibson Moreira.