Ex-prefeito de Taguatinga responde a mais de 30 processos, mas ainda diz concorrer ao pleito

Mesmo respondendo a mais de 30 processos por crime de improbidade administrativa, entre outros, devido à má gestão do município de Taguatinga, o ex-prefeito e ex-deputado estadual, Paulo Roberto Ribeiro, insiste em concorrer outra vez ao Paço Municipal. Recentemente, o ex-prefeito foi condenado pela Justiça Federal no Tocantins, ao ressarcimento de R$ 200 mil corrigidos monetariamente, oriundos de convênio com o Ministério da Saúde, firmado em 1997.

Em 2017, após eleito, Paulo Roberto teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e teve as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União, deixando mais uma vez a desejar como gestor público. Além disso, foi condenado a pagar uma multa civil equivalente a três vezes o valor atualizado do dano e teve decretados a perda de função pública que esteja ocupando, a suspensão de direitos políticos e a proibição de contratar com o poder público ambos por dez anos. A condenação saiu seis anos após a ação do MPF, em 2008.

Diante dessa realidade, a candidatura de Paulo fica cada vez mais distante, mesmo o ex-prefeito afirmando que poderá ser candidato. Os processos constam no registro do candidato no TSE. Veja AQUI.