Saúde Pública: Taguatinga sofre por irregularidades e atos cometidos por ex-gestores

A má gestão dos recursos públicos prejudica o desenvolvimento de vários municípios e afeta toda a sociedade. A Saúde é uma das áreas mais prejudicadas por estes descasos. No munícipio de Taguatinga, no Sudeste do Tocantins, os cidadãos sofrem com a falta de médicos especialistas. Julieta Oliveira, moradora, conta que a comunidade ficou desatendida em 2005. “A sobrinha do ex-prefeito Paulo Roberto perdeu a eleição e ele descontou no povo, prejudicando muitas famílias”, afirmou.

Segundo os moradores do município, a falta de médicos especialistas em Taguatinga começou quando a sobrinha do ex-prefeito, Paulo Roberto Ribeiro (PSD), Izabela, perdeu a eleição em 2004, sendo candidata do então prefeito Paulo Roberto. Em represália à população, Paulo Roberto encaminhou um ofício ao governo do estado, pedindo o fim do convênio que mantinha os médicos em Taguatinga. Ele assinou como ex-prefeito. Veja ofício abaixo.

Respondendo a 33 processos só na justiça federal e já condenado em quatro processos distintos, entre eles atos de improbidade administrativa e desvio de patrimônio público, Paulo Roberto deixou a cidade abandonada, segundo os moradores. Ele exerceu o mandato de deputado estadual, eleito em 2006, ao mesmo tempo que sua esposa, Zeila Ribeiro ocupava o cargo de prefeita da cidade na gestão 2009/2012. Paulo Roberto não destinou recursos para a cidade, Zeila também foi condenada por irregularidades, pela não comprovação de aplicação dos recursos destinados às ações do FUNDEB, sendo obrigada a devolver R$ 286 mil aos cofres públicos, foi inclusive condenada à prisão.

A reportagem entrou em contato com Paulo Roberto, após diversas tentativas conseguimos falar com o candidato no momento em que estávamos levando a pauta ao ar, Paulo Roberto, disse que este é um momento em que [sic] “querem usar de sacanagem comigo na política”. Em relação ao convênio afirmou que Estado não realizou o pagamento. Sobre seus processos disse ter apenas 4 e não 33 como é possível constatar em uma rápida pesquisa.

Procuramos ouvir o atual Prefeito, Miranda Taguatinga (PV), sobre os problemas da saúde no município. “Assumimos a Prefeitura em 2017 a população sofria com a falta de médicos desde 2005. Sendo assim, procuramos investir na saúde com os recursos que o município disponibilizava. Reestruturamos o Hospital Municipal, com ampliação e reforma. Transformamos a estrutura física e o atendimento. Além disso, já temos profissionais especializados como ortopedista e ginecologista. A partir da próxima semana, a população contará também com um cirurgião que ficará à disposição, de forma integral, dos cidadãos para solucionar os problemas da saúde”, explicou o Prefeito.

 

___

Kim Nunes