Amastha define coordenadores de campanha que vão reproduzir seu modelo gestão descentralizada nas 10 regiões estratégicas do Estado

Publicidade

Publicidade

Um dos eixos estruturantes do Plano de Governo da Coligação A Verdadeira Mudança, a descentralização administrativa do Estado dominou a reunião liderada pelo candidato a governador Carlos Amastha (PSB) com os coordenadores das 10 Regiões Estratégicas de Desenvolvimento (REDs) – carro chefe do PG-40 que visa entre outros pontos dar autonomia e poder de articulação aos municípios com foco em estratégias que visem o desenvolvimento, de forma sustentável, territorial, urbano, rural e ambiental do Tocantins.

“A centralização administrativa em um Estado grande e com muitas diferenças regionais só dificulta a implementação de políticas de

desenvolvimento econômico e social efetivas e coerentes com a realidade de cada município ou de cada região”, afirmou Amastha, ao lado do candidato a vice-governador Oswaldo Stival, durante a apresentação e detalhamento do PG-40 aos coordenadores responsáveis por colocar a campanha de Amastha nas ruas das dez regiões.”

“A população tocantinense ganha muito com a modernização da gestão que traz como um dos pontos fortes a descentralização administrativa, o que facilitará a oferta de serviços públicos de qualidade a todas as regiões, completa Amastha, lembrando que na sequência haverá definição dos coordenadores municipais da campanha.

“A máquina pública do Estado é incapaz de suprir mesmo as mais simples demandas dos tocantinenses porque se alimenta de uma burocracia que atrapalha o crescimento que favorece o emprego e renda, e só favorece os apadrinhados políticos que sustentam do dinheiro público. Por isso é fundamental desburocratiza-la para fazê-la funcionar com foco em atender aos interesses da maioria população”,

-- Publicidade --

lembrou o candidato a vice-governador Oswaldo Stival.

Descentralização nas ruas

E os coordenadores da campanha já estão com a campanha de Amastha nas ruas dos municípios das 10 Regiões Estratégicas de Desenvolvimento (REDs), do Sul ao Bico do Papagaio. Vão apresentar, detalhar, ouvir e discutir com os tocantinenses cada ponto do PG-40, que tem o desenvolvimento regional baseado no fortalecimento dos município com uma das suas bases centrais para fazer o Estado crescer e gerar oportunidades.

Isso significa que a gestão Amastha vai, entre outras ações, apoiar os municípios a elaborar seus planos regionais de infraestrutura e

logística, incluindo o transporte rural (escoamento da produção e transporte escolar); dentro da sustentabilidade, vai apoiar a implementação dos planos de utilização e proteção dos recursos hídricos e de gestão dos resíduos sólidos, com soluções regionais e com foco na geração de emprego e renda.