Em Guaraí, Vicentinho ressalta que Prodivino priorizará micro e pequenos empresários

Publicidade

Publicidade

Ao lado da prefeita Lires Ferneda, candidato a governador conversou “olho no olho” com os comerciantes e lembrou que sua campanha é ao lado do povo e de líderes do bem
Em caminhada que durou toda a manhã de sábado, 16, o candidato a governador na eleição suplementar do dia 24 de junho pela coligação É a Vez dos Tocantinenses, Vicentinho Alves (PR), a prefeita de Guaraí, Lires Ferneda (PSDB), vereadores, deputados aliados e apoiadores visitaram o comércio da cidade. Para prefeita, a caminhada, que passou por mais de 50 estabelecimentos comercias, é muito importante porque o senador se apresenta ao eleitor, tem contato “olho no olho” e foi muito bem recebido.
Lires também destacou a ficha limpa de Vicentinho, que não tem nada que o desabone. Para ela, um candidato que responde há muitos processos possui, sim, um fator negativo na busca de votos.
Durante as conversas com os comerciantes, em especial com os pequenos, Vicentinho voltou falar restabelecer a função principal do Prodivino (Banco do Empreendedor), atendendo quem tem uma carrinho de cachorro-quente, a costureira, a lanchonete, a mercearia, e não donos de redes de postos de combustível ou lojas em shoppings, como ocorre hoje.

-- Publicidade --

Vicentinho também ouviu duras reclamações contra o sistema de impostos e contra os políticos em geral de Valdeci, da Eletrocom. Na conversa, o senador lembrou que viabilizou recursos para o paisagismo da avenida onde está o estabelecimento e assegurou que irá acabar com o ICMS complementar, que só existe no Tocantins e no Rio Grande do Norte. No final, o comerciante reconheceu o trabalho e disse esperar que o senador faça diferente dos outros políticos e cumpra as promessas ao assumir o cargo de govenador.
Do lado do bem
“Quero agradecer a prefeita, o seu esposo, Genésio, e a todos que me apoiaram. Nada melhor do que a forma que fui recebido. Transmito meu abraço a quem eu não pude cumprimentar. Tenham segurança que vamos ao governo, com o povo, os líderes do bem. Ainda bem que juntaram tudo que não presta do outro lado para podermos varrê-lo e eles nunca mais falarem de política no Estado”, frisou o senador, em discurso no carro de som ao final da caminhada.