Gilmar nega pedido e 2ª turma do STF tem maioria para manter Lula preso

Publicidade

Publicidade

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo, votou n0 plenári0 virtual reclamação da defesa do ex-presidente Lula. Ele acompanhou o ministro-relator Edson Fachin, contra o recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para reverter a sua prisão. Participam da votação eletrônica os cinco ministros da Segunda Turma do STF, colegiado também composto por Celso de Mello, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli.

-- Publicidade --

Com o voto de Gilmar já são três ministros contra o recurso. Além dele e do relator, Dias Toffoli também votou dessa forma.

“Ante o exposto, reitero e ressalvo o meu posicionamento pessoal sobre a matéria, mas acompanho o eminente Relator em homenagem ao
princípio da colegialidade, confirmando a decisão que negou seguimento à reclamação, sem prejuízo da apreciação de outros casos que
eventualmente se coloquem à jurisdição desta Corte”, conclui o ministro.

Baixe o PDF com a íntegra do voto de Gilmar