“O mundo tinha que ter a oportunidade de conhecer”. Diz Ataídes sobre a maior cavalgada do planeta realizada em Araguaína

O pré-candidato à senador pelo PROS, Ataídes de Oliveira usou as redes sociais para falar de sua experiência ao participar pela quarta vez, da cavalgada realizada em Araguaína – a maior do mundo – e que faz parte da programação da Exposição Agropecuária de Araguaína (Expoara).

“Acredito que hoje por aqui deva ter mais 100 mil pessoas na cidade (…) isso além da alegria, gira nossa economia, gera emprego e renda”.

“Araguaína é um município rico, tem grande vocação para a agropecuária, e esse evento é a concretização de tudo isso”. Legendou o ex-senador.

Confira o vídeo veiculado em suas redes:

 

Muito bem relacionado entre os políticos das mais diversas correntes, Ataídes chamou atenção ao fazer questão de cumprimentar todos os líderes de mandato que encontrou no evento.

HISTÓRICO:

 

Ataídes de Oliveira é empresário do ramo de consórcios, construção civil e revenda de veículos em Tocantins. Então filiado ao PSDB, elegeu-se nas eleições estaduais no Tocantins em 2010 como primeiro suplente de senador de João Ribeiro. Com a morte do titular, assumiu definitivamente a cadeira de senador em 23 de dezembro de 2013, cujo mandato irá até 31 de janeiro de 2019.

Em agosto de 2013 deixou o PSDB por divergências com governador tocantinense Siqueira Campos e filiou-se ao PROS.

Nas eleições no Tocantins em 2014, disputou o cargo de governador obtendo a terceira posição com 24.874 votos (3,54%), atrás de Marcelo Miranda (PMDB), que acabou eleito, e de Sandoval Cardoso (SD), que disputava a reeleição. Após as eleições, em 11 de dezembro, deixou o PROS e retornou as fileiras do PSDB.

Foi escolhido relator do processo que pedia a perda de mandato do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso na Operação Lava Jato.

Em dezembro de 2016, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos. Em julho de 2017 votou a favor da reforma trabalhista.

De volta ao PROS, é em 2022 pré-candidato à cadeira do Senado Federal.