Rejeição a Bolsonaro sobe cinco pontos e chega a 40%, diz XP-Ipespe

A rodada de janeiro da pesquisa XP-Ipespe mostra que subiu de 35% para 40% a parcela da população que considera ruim ou péssimo o governo de Jair Bolsonaro, percentual semelhante ao do início da pandemia de coronavírus, em abril de 2020.

Na outra ponta, os que veem a gestão como ótima ou boa passaram de 38% para 32%. É a primeira vez, desde maio do ano passado, que há aumento no percentual dos críticos ao governo e redução no de apoiadores.

É também a primeira vez, desde julho, em que a avaliação negativa supera a positiva. O movimento coincide com uma piora na percepção da atuação de Bolsonaro para enfrentar o coronavírus.

São 52% os que a consideram ruim ou péssima, 4 pontos a mais que em dezembro. A avaliação dos governadores, por sua vez, oscilou 1 ponto para baixo no mês tanto no ótimo e bom, para 35%, quanto no ruim e péssimo (25%).

A avaliação regular passou de 35% para 38%.

Destaque para a melhora gradual, mas contínua, dos governadores da região sudeste, cuja aprovação passou de 23% em agosto para 32% agora.

Foram realizadas 1.000 entrevistas com abrangência nacional, no período de 11 a 14 de janeiro. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

___

 

*Com informações da revista Veja