Em 4ª reunião ordinária Comdipi debate temas importantes para os idosos da Capital

Durante a quarta reunião ordinária do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Palmas (Comdipi) realizada de forma virtual nesta quarta-feira, 13, os conselheiros avaliaram as medidas adotadas durante a pandemia da Covid-19, discutiram pontos a serem incluídos no Plano Estratégico de ações da entidade em 2021 e também a atuação do Comdipi na Frente Nacional de Fortalecimento às Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI).

“Em todas as reuniões temos abordado e avaliado com muita responsabilidade as medidas adotadas pelo poder público durante esse período de pandemia e, buscado dar continuidade nos processos que já estavam previstos para 2020, como por exemplo, a aplicação dos recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Palmas (Fumdipi)”, explicou a presidente da entidade, Simone Fontenelle.

Ainda de acordo com Fontenelle, os conselheiros “sabem que este foi um ano atípico que trouxe muitos desafios no mundo inteiro e, sabemos que os idosos foram muito impactados por estarem no chamado grupo de risco”.

Conselho

O Comdipi foi implementado em 2008 e é composto por 14 membros e respectivos suplentes, sendo sete representantes de entidades públicas municipais e sete da sociedade civil organizada e seus respectivos suplentes.

O mandato dos conselheiros é de dois anos e a função de membro da entidade não será remunerada sendo o seu exercício considerado como ato de relevante interesse público.

Na estrutura do Comdipi-Palmas/TO está o Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Palmas/TO-Fumdipi que tem a finalidade de contribuir com programas, projetos, ações através de destinação do IR de pessoas física e jurídica e doações feitas diretamente na conta corrente do Fumdipi.

___

Eliene Campelo