Governador Mauro Carlesse estará em Dianópolis nesta terça-feira e cumprirá agenda de dois dias no Sudeste

O governador Mauro Carlesse cumprirá agenda de dois dias no Sudeste tocantinense. De acordo com a informação obtida com exclusividade pelo portal Tocantins Agora, nesta terça-feira, 10, Carlesse inicia a agenda por Dianópolis, vai em Novo Jardim e Ponte Alta do Bom Jesus, onde irá vistoriar as obras de um abatedouro que o Estado está terminando de construir, o governador passará ainda por Taguatinga, Aurora, Lavandeira e Combinado.

Com a presença do governador, secretários , deputados e prefeitos serão inaugurados cerca de 300km de rodovia, TO-040 e TO-110, ambas recuperadas pelo Governo do Estado.

Os trechos compreendem de Dianópolis a Novo Jardim e a divisa com a Bahia e também até Novo Alegre, já na divisa com Goiás.

Rio Azuis

O Contrato de Restauração e Manutenção de Rodovias (Crema), executado pelo Governo do Estado por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), teve início em 2019. Os serviços resultaram na melhoria das condições de 1,1 quilômetros pavimentados na região turística do Rio Azuis que também será inaugurado pelo Governador Mauro Carlesse.

Mauro Carlesse faz o que todos os seus antecessores esqueceram: “O Sudeste também é Tocantins”. As ações do governo, de forma inédita começam a tirar o rótulo da região que era conhecida como corredor da miséria
Publicidade

Publicidade

A presença de um governador na região Sudeste acontecia em outros governos em raras e parcas oportunidades, já que, em gestões anteriores o Sudeste tocantinense havia ganhado a alcunha de corredor da miséria, quase nunca recebendo a atenção do Estado para suas demandas estruturais básicas. 

A presença de Carlesse, in loco, não apenas para inaugurar mas também para acompanhar de perto aquelas obras que ainda estão em execução, reforçam com a verdade das atitudes que este é de fato um governo municipalista, retira da região aquela alcunha triste de abandono e renova a esperança dos moradores que demoraram dezenas de anos para ver um gestor lembrar que o Sudeste também é Tocantins.

Claro, ainda há muito a ser feito, em fim Dianópolis e região voltam a ter esperança.

___

Kim Nunes