Abertura do ano letivo em Araguaína tem momento formativo com mais de mil professores

Publicidade

Publicidade

Mais de 20 mil alunos da Rede Municipal de Ensino de Araguaína iniciam nesta quarta-feira, 1º de fevereiro, o ano letivo de 2023. Todas as 78 unidades de ensino, entre escolas e creches da cidade e zona rural foram preparadas para receber os estudantes.

“Estamos felizes por iniciar mais um ano escolar. Nossas escolas seguem oferecendo a melhor estrutura a nossas crianças, além dos melhores professores que continuam comprometidos e capacitados para levar um ensino de qualidade em nosso Município”, destacou a secretária Municipal da Educação, Elizângela Moura.

Professores capacitados

-- Publicidade --


A abertura do ano letivo foi nesta terça-feira, 31, quando a Secretaria da Educação de Araguaína promoveu um dia de formação com os mais de mil professores das escolas e creches.

Entre os assuntos da formação, os destaques foram para as palestras “Educação para a igualdade étnico-racial como instrumento de fortalecimento da democracia e para a transformação social” ministrada pela professora Gina Vieira, e “Gestão do tempo pedagógico” realizada pela especialista em recursos humanos Edilaine Garcia.

Educação para igualdade étnico-racial


Durante sua palestra, a professora de Brasília Gina Vieira abordou estratégias que contribuam para uma educação antirracista.

“Gosto muito de destacar que um ensino livre de preconceitos e atitudes racistas se faz nos 220 dias letivos do ano, não apenas em datas específicas. Araguaína está de parabéns por fomentar esses momentos de qualificação técnico-pedagógico que permite aos professores se preparem para os desafios que ainda existem em sala de aula quanto a igualdade racial”, destacou a professora.

Gestão do tempo pedagógico

A gestão do tempo em sala de aula também foi assunto abordado durante a formação. A especialista em RH Edilaine Garcia abordou a importância do planejamento para um melhor aproveitamento do tempo pedagógico.

“O planejamento é a espinha dorsal da gestão eficaz do tempo, por isso é importante que os professores não abram mão no dia a dia. Outro detalhe que considero importante é a prática do controle emocional quando mesmo planejando as coisas fogem do previsto”, pontuou Edilaine.
 
Mais Inclusão

Araguaína é uma das cidades do Tocantins que se destaca na educação inclusiva. Desde 2003, o Município desenvolve o Programa de Educação Inclusiva, por meio de uma parceria da Prefeitura com o Ministério da Educação. Em 2015, com a publicação do Plano Municipal de Educação, instituído pela Lei Municipal 2957, a Educação Especial ganhou maior projeção e planejamento para ampliar a oferta de serviços.

De acordo com dados da secretaria da Educação da cidade, são 78 escolas e creches, sendo 30 delas referência no Ensino Especial no Tocantins. Mais de 40 professores são preparados continuamente para acolher e alfabetizar os 600 alunos, com algum tipo de deficiência, matriculados nas unidades de ensino de Araguaína.

O Município também oferece o transporte escolar acessível, com veículos adaptados, para atender os alunos com deficiência física, além de serem acompanhados de um monitor, além de muitos outros serviços.