Desistência de Amastha pode ser uma cortina de fumaça para algo maior

Publicidade

Publicidade

Um dia após a convenção do seu partido, o ex-prefeito de Palmas decidiu desistir de sua candidatura, em vídeo publicado em seu Facebook Amastha pede desculpa pela frustração e diz  que não tem a mínima chance de concorrer sem o apoio do PC do B e do PTB, que deixaram a campanha do colombiano para apoiar o Dr. Márlon Reis.

Palmas, 06/08/18.Depoimento de Carlos Amastha sobre a sua retirada da disputa eleitoral de 2018.

Posted by Amastha 40 Governador on Monday, August 6, 2018

O esvaziamento da chapa de Amastha aconteceu após a imposição da formação de um chapão proporcional, a estratégia era simples, candidatos pequenos serviriam de escada para candidatos que tivessem mais recursos e também ajudaria quem já tem mandato. PTB e PC do B foram apoiar Márlon Reis discordando do que há de mais antigo em campanha política, formação de chapão é uma estratégia de uso de pessoas, é nesta modalidade onde o eleitor vota em um candidato e acaba elegendo outro.

-- Publicidade --

Mesmo com o vídeo publicado por Amastha desistindo da disputa, o seu advogado Leandro Manzano confirmou que irá registrar a chapa de qualquer jeito. Segundo ele, respeitando o que foi definido em convenção.

O outro lado da história;

Nos bastidores comenta-se duas coisas; a primeira de que a desistência de Amastha não passa de pirotecnia e confetes e que no final das contas ele irá mesmo disputar o cargo de governador.

O segundo comentário é com relação à operação jogo limpo, que revelou que foram desviados da FUNDESPORTES durante a gestão de Amastha mais de R$ 7 milhões de reais, nos últimos dias foram expedidos mandados de prisão para apoiadores considerados da linha de frente de Amastha, inclusive tendo dois vereadores da capital que são considerados foragidos, Folha e Major Negreiros.

Se a desistência de Amastha é só uma cortina de fumaça para esconder algo maior, saberemos nos próximos dias.