A confiança da sociedade nos servidores do Sistema Penitenciário não pode ser abalada por escolhas equivocadas do governo. Com conhecimento de causa, posso afirmar que a manutenção da gestão privatizada para as unidades Barra da Grota e CPP de Palmas é um grande equívoco, pois retira a possibilidade de investir recursos no Sistema em função dos custos elevados dispensados para a empresa. Tal Situação já foi apontada por mim quando gestora, razão pela qual entreguei o cargo em outubro de 2017. O que o governo precisa reconhecer é que não se deve transferir para iniciativa privada tais atribuições da área de segurança. Pelo contrário, deve investir na valorização dos servidores, equipamentos adequados e aparelhamento das unidades. Deve dar posse ainda este ano ao cadastro de reserva e implementar imediatamente à remuneração destes profissionais, o adicional  noturno e periculosidade. Deve também encaminhar para a Assembleia projeto de lei para estruturar a carreira, por meio de estatuto próprio. Pauta que se estende ao sistema socioeducativo.
Aproveito ainda para parabenizar aos servidores do Luz do Amanhã/Cariri que impediram uma fuga em massa, na quarta-feira, 03. Cabe destacar que nessa unidade todo trabalho de inteligência e identificação do túnel  foi feito pelos servidores do quadro. Estamos em oração desde que ocorreu a situação em Araguaína e nosso pronunciamento neste momento acontece em função da libertação dos reféns. Esperamos uma completa recuperação dos feridos. A todos os servidores públicos da área de segurança, que são verdadeiros heróis, meus parabéns e meu total apoio.
Gleidy Braga
Ex-secretária de Cidadania e Justiça do Tocantins