- Publicidade -

O senador Telmário Mota (Pros-RR) trocou ofensas com o ex-parlamentar Romero Jucá (MDB) no Senado Federal. No meio da discussão, o emedebista foi chamado de ladrão. O caso aconteceu durante a sessão de sabatina de Lineu Pupo de Paulo, indicado para embaixador do Brasil na Bósnia e Herzegovina, nesta terça-feira (10),

No início da sessão, o senador do Pros interrompeu o presidente do colegiado, Nilsinho Trad (PSD-MS), e se pronunciou. “Faço parte desta Comissão e vim ficar aqui, mas lamento que aqui na vaga dos senadores esteja um lobista ex-senador, um cara envolvido em corrupção. Desse jeito é impossível ficar aqui, eu me retiro.”

Trad justificou-se e disse que o ex-congressista acompanhava a sessão por ser amigo de Pupo, o sabatinado. Em seguida, pediu para que Jucá ficasse no lugar destinado aos visitantes. Após a fala do presidente do colegiado, Telmário e Romero Jucá bateram boca e se chamaram de “palhaço” e “ladrão”. Mesmo com a sessão suspensa, a discussão continuou. “Você bate em mulher, cabra safado”, disse Jucá.

Entenda

Romero Jucá e Telmário Mota são adversários políticos no estado de Roraima. O emedebista foi um dos principais líderes do Congresso durante o governo Dilma e Temer. Ele é investigado, suspeito de participar de um esquema de corrupção envolvendo as empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez.