Prefeitura de Araguaína realiza desinfecção em locais de grande fluxo de pessoas

A Prefeitura de Araguaína está realizando o trabalho de desinfecção em locais onde há um grande fluxo de pessoas diariamente. O trabalho é executado por 13 profissionais coordenados pela Defesa Civil do Município, que foram distribuídos em três frentes de trabalho distintas.

A ação inclui, além das unidades básicas de saúde e hospitais, a rodoviária, repartições públicas, o comércio de Araguaína, agências lotéricas e instituições bancárias.

“Nós temos uma parceria com o Corpo de Bombeiros que já realiza também esse trabalho em alguns locais de Araguaína. Nossa intenção é reforçar o alcance da desinfecção incluindo mais pontos que até então não recebiam a serviço, como algumas instituições bancárias por exemplo, onde estamos atuando não apenas na frente, mas com a autorização dos responsáveis, desinfectando também áreas onde há uma grande concentração de pessoas, como o local onde ficam os caixas eletrônicos”, disse o secretário da Defesa Civil de Araguaína, Ricardo Isaias.

Desinfecção

Publicidade

Publicidade

A higienização é realizada fora do horário de atividade do estabelecimento e os profissionais que aplicam o produto utilizam todos os equipamentos de segurança necessários, como botas, luvas, máscara e óculos. O produto é aplicado em todas as superfícies do local a ser desinfetado, corrimãos, paredes, maçanetas, portas, cadeiras, ou outros pontos onde haja contato constante das mãos.

Como proteger a casa

Apesar do serviço não ser realizado nas residências, o secretário da Defesa Civil explica que a população também pode preparar uma solução caseira para fazer a desinfecção em casa, utilizando 1 litro de água sanitária para cada 20 litros de água.

“Não só é possível como também é indicado que a população faça isso na sua residência. Basta preparar a solução com 5% de água sanitária diluída em água e colocar em um borrifador ou bombinha que se encontra em supermercados e casas de jardinagem. É importante aplicar nos locais onde os moradores mais tem contato com as mãos, como maçanetas e outras superfícies que podem abrigar o vírus, aguardar uma hora para poder tocar nos objetos e pronto, a família estará mais protegida”, explicou o secretário.