PGR publica parecer contra o registro da candidatura de Amastha

Publicidade

Publicidade

O parecer da PGR foi publicado na manhã desta quinta-feira, 24. O candidato colombiano teve registro negado pelo Tribunal Regional Eleitoral e entrou com recurso no TSE, que pode analisar a pauta na próxima terça-feira, 29.

O entendimento foi dado pelo vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros. “Assim sendo, revela-se acertado o posicionamento da corte regional, ao reconhecer que ‘o candidato requerente/impugnado se desincompatibilizou intempestivamente, no dia 3 de abril de 2018’ […] o que resultará apenas em dois meses de efetivo afastamento do cargo de prefeito”, diz trecho do parecer.

-- Publicidade --

Amastha ficou na Prefeitura de Palmas até 3 de abril de 2018. Porém, a lei determina que para concorrer a outros cargos eletivos seria necessário renunciar pelo menos seis meses antes da votação. A eleição está marcada 3 de junho

Em nota enviada a imprensa, a coligação de Amastha parece pouco se importar com o parecer da PGR, toda a tropa de advogados estará com suas atenções voltadas para Brasília na próxima terça-feira. Para muitos outros, este dia será mais importante que o início da copa do mundo.