EDITORIAL: Em plena campanha, a altivez que precisa ser notada de um líder que inspira

Algo inédito tem acontecido nestas eleições, principalmente em Palmas. Estamos assistindo uma chuva de ataques por aqueles que antes se diziam pregadores e representantes de uma nova política.

Não é à toa que este grupo representado pelos “Amasthas” (Tiago e Carlos) agora aparecem muito distantes de uma possível vitória em qualquer gráfico de pesquisas internas ou publicadas. Este grupo agora tem mostrado quem realmente é, na televisão e nas redes sociais o que se vê partindo desta campanha é o mais puro extrato do ódio, do ataque, da desconstrução. Mas poucos são os que já tinham notado esta natureza do grupo, são bons em destruir reputações, nada mais.

Por outro lado, assistimos algo que nos faz esperançar e até nos inspira, a altivez do senador Eduardo Gomes ao gravar seu primeiro vídeo nesta eleição em apoio aos candidatos que apoia em diversas cidades do Tocantins.

Gomes é um líder que se agigantou e seu comportamento inspira novas lideranças que surgem.

Em plena efervescência eleitoral, quando se era costume intensificar ataques, Eduardo Gomes surge de forma natural e sendo como sempre foi, um conciliador construtor de pontes, respeitando todos os adversários e pedindo uma campanha de respeito com análises de propostas, com avaliação do agir de cada candidatura posta.

“Palmas nasceu sob o símbolo da união e da esperança”. Disse o senador logo no início do vídeo em apoio à prefeita Cinthia Ribeiro, e acertou em cheio, sendo um político poeta, nas palavras que proferiu, se pudermos resumir Palmas e a luta de seus pioneiros em poucas palavras, estas ditas pelo Eduardo Gomes caberiam com perfeição, mas ele ainda emendou: “Palmas se tornou uma grande casa, onde todos se conhecem e todos se respeitam”. Sua altivez precisa ser notada por candidatos interior a fora. Sua compreensão de que adversários não são inimigos pode mudar toda uma cultura de campanhas contextualizadas no raso dos debates e aprofundas na mesquinharia da chacota, da mentira e agora, das Fake News.

Pode-se compreender ainda o por que o senador Eduardo Gomes tem sido vitrine de ataques aleatórios, inclusive de um ex-candidato a vereador, ex-cabo da PM, provavelmente ex-pastor, e que é conhecido por ser um ‘YouTuber’. Ataque mais sem sentido, sem pé nem cabeça, mas que nos últimos dias ganhou as redes de maneira estruturada, isto é, organizada por uma equipe de marketing, que deixa claro de onde realmente está vindo e qual é o seu verdadeiro objetivo. Desta infeliz ação de quem ainda faz, não a velha política, mas a política podre, se tira um aprendizado, como já me disse uma vez o Senador, “dos limões, uma limonada”, aprende-se que os destruidores de reputações não tem mais espaço na política, que os eleitores criam repulsa desse tipo de comportamento, isso deu errado lá atrás, em 2018, e não dará certo agora em 2020. Os ‘Amasthas’ se tornaram aquilo que eles mesmos zombavam aos quatro ventos, são colecionadores de derrotas.

ASSISTA AO VÍDEO DE EDUARDO GOMES:

Ouvir é uma das mais importantes habilidades que um líder pode escolher para desenvolver. Eduardo Gomes respira com o pulsar das ruas, sendo um líder servidor se posiciona bem neste cenário eleitoral.

Aliás há um ensinamento do best-seller O monge e o executivo, que discorre puramente sobre a arte de liderar;

“Todas as boas intenções do mundo não significam nada se não forem acompanhadas por nossas ações”. Eduardo Gomes, neste artigo nós o aplaudimos.

Haja o que houver,

Kim Nunes  – Editor Chefe