Reeducandos da CPP de Porto Nacional realizam roçagem de imediações do Instituto Federal do município

Reeducandos da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Porto Nacional realizaram na manhã desta quarta-feira, 24, a roçagem das imediações do campus do Instituto Federal do Tocantins de Porto Nacional (IFTO Porto Nacional). Participaram da ação, cinco reeducandos que estavam sob a escolta do chefe de segurança da unidade e de mais três agentes prisionais.

O serviço de roçagem foi realizado para melhorar a segurança dos alunos e dos servidores que trabalham e estudam no campus, a pedido do diretor de campus do Instituto Federal do Tocantins (IF/TO) de Porto Nacional, Edilson Leite. “Nós não temos servidores suficiente para cuidar da limpeza de toda a área do campus e para suprir essa necessidade, contamos com a parceria da Secretaria de Cidadania e Justiça na realização desse trabalho, que melhora a estética do local e ajuda na segurança dos alunos e dos servidores”, declarou.

Equipe do IFTO e da CPP de Porto ao Lado dos “Amarelinhos”. Foto: Divulgação Seciju

O diretor da CPP de Porto Nacional, Abraão Valença, informa que dentro das possibilidades, toda a comunidade carcerária está disponível para ajudar, principalmente em ações que refletem na segurança da sociedade. “Nós temos o Projeto Amarelinho, que são reeducandos que trabalham em troca de remição de pena. Sempre que somos solicitados e temos pessoal para realizar a escolta, atendemos as demandas, pois esse trabalho é uma contrapartida importante que o Sistema Penitenciário pode dar à sociedade, principalmente em locais que deixam a cidade mais segura”, disse.

Essa já e a segunda ação realizada por reeducandos da CPP de Porto Nacional para melhorar a segurança de universitários e de servidores de instituições de ensino de Porto Nacional. No início do mês, foi realizado serviço de capina e roçagem em áreas públicas e terrenos baldios que ficam próximos ao câmpus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e da Faculdade Itpac.

O diretor do campus do IFTO, Edilson Leite, ficou satisfeito com o trabalho realizado pelos reeducandos. “Me surpreendi com a qualidade do trabalho prestado e com o tempo que os reeducandos levaram para realizar a limpeza”, disse.

Projeto Amarelinho

O Projeto Amarelinho é uma ação da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), que oferece o benefício da remição para reeducandos que trabalham durante o cumprimento da pena. O nome Amarelinhos é devido ao uniforme dos reeducandos que participam desses projetos que é na cor amarela. Os reeducandos da CPP de Porto Nacional participam constantemente da realização de serviços comunitários e de mutirões de combate à dengue e outras endemias.